Financial Deepening: conheça o aprofundamento financeiro

👉 CONHEÇA A SÉRIE PALAVRA DO ESTRATEGISTA: https://emprc.us/88BtwR.

Se tem um assunto que está dando o que falar ultimamente, é o “ Financial Deepening”. Um tema super importante para os interessados no mercado financeiro. Hoje, Matheus Spiess, analista da Empiricus, vai te contar tudo o que você precisa saber sobre o assunto.

O termo que vem sendo utilizado por diversos economistas no mundo todo, inclusive pelo banqueiro André Esteves, sócio do Banco BTG, que tenta traduzir o termo para “aprofundamento financeiro’’. Financial Deepening nada mais é do que o desenvolvimento de mais produtos financeiros e pessoas migrando da Renda Fixa para a Renda Variável. É um processo estrutural que dura muito tempo e acontece pela população, principalmente por pessoas físicas. Nós já vimos acontecer em países desenvolvidos e veremos nos emergentes nas próximas décadas.

Separamos quatro tópicos importantes para você entender o que movimenta este acontecimento:

º Jovens investidores: uma safra de jovens influenciadores e criadores de conteúdo, interessados no mundo dos investimentos.
º Aumento do número de investidores na Bolsa: Em 2011 tínhamos menos de 600 mil investidores na Bolsa, já em 2020, esse número passa de 3 milhões.
º Acesso à informação democratizado.
º Plataformas de investimentos mais acessíveis.

Tudo isso porque estamos em um processo mundial, que ocasiona a migração das pessoas da Renda Fixa para a Renda Variável + produtos sofisticados. Isso é o aprofundamento financeiro.

Outro termo que você precisa conhecer é o TINA (there is no alternative), que define as 3 tendências mundiais, irreversíveis e que impulsionam a taxa de juros pra baixo:
– Demografia
– Tecnologia
– Globalização

Com taxas de juros mais baixas, os produtos ligados à Renda Fixa perdem rendimento, logo, as pessoas querem produtos com maior rentabilidade. Isso já aconteceu em diversos países e está acontecendo no Brasil atualmente. Com essas mudanças, outro fenômeno começa a acontecer: o FOMO, ou “fear of missing out”. As pessoas com medo de perder a alta da Bolsa, começam a investir.

E por fim, temos os investidores estrangeiros. Lembra que mencionamos que países desenvolvidos já passaram por isso? Com a alta da Bolsa nestes locais, esses investidores começam a investir em países emergentes, como o Brasil, garantindo assim uma maior rentabilidade.

Existem diversos fatores que contribuem no entendimento de que nos próximos anos, as pessoas vão sofisticar os seus portfólios e investir cada vez mais. O ideal é que você comece agora a alocar seu patrimônio de forma inteligente, pensando a longo prazo.

👉 CONHEÇA ESTRATÉGIAS DE ALOCAÇÃO PARA TODOS OS TIPOS DE INVESTIDORES: https://emprc.us/88BtwR.

❗️Visite nosso site: https://www.empiricus.com.br/

SIGA AS NOSSAS REDES SOCIAIS:

Instagram: http://instagram.com/empiricus
Facebook: http://www.facebook.com/empiricus
Twitter: http://twitter.com/empiricus
Telegram: https://t.me/empiricustelegram

Não esqueça de 👉 se inscrever no nosso canal e ativar o 🔔 sininho de notificações para não perder nenhuma novidade.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.